Localização: Português >  Notícias

Hong Kong aumentará status como hub internacional de remessas com apoio nacional, dizem funcionários

2021-10-22 Fonte:  Xinhuanet.com

A Região Administrativa Especial de Hong Kong (RAEHK) fortalecerá seu status como um centro internacional de remessas ao aproveitar as vantagens em serviços e desenvolvimento da Grande Área da Baía, informou o ministro do Transporte chinês, Li Xiaopeng, nesta quarta-feira.

"Como um centro internacional de remessas com influência global, a indústria de remessa de Hong Kong é altamente desenvolvida, especialmente nos setores de finanças, seguros e serviços jurídicos", discursou Li por videoconferência no primeiro Fórum Mundial de Mercadores Marítimos realizado em Hong Kong.

O Ministério do Transporte apoiará Hong Kong proativamente na consolidação e atualização de sua posição como um centro internacional de remessas, e sua integração na Grande Área da Baía Guangdong-Hong Kong-Macau, disse Li a uma audiência de organizações internacionais de remessa e pesos pesados da indústria.

Teresa Cheng, secretária de Justiça do governo da RAEHK, disse no fórum que há uma clara mudança nas atividades marítimas e comerciais para o Oriente, o que significa uma maior demanda por serviços financeiros e jurídicos relacionados ao transporte marítimo.

Esta tendência é inevitável quando, dos 10 principais portos de contêineres do mundo, a China é responsável por sete, e três deles são na Grande Área da Baía, ou seja, nas cidades de Shenzhen, Guangzhou e Hong Kong", acrescentou.

Hong Kong se orgulha de ser um centro de prestação de serviços para a indústria marítima, e mais concessões fiscais serão introduzidas para atrair empresas de navegação marítima no estabelecimento de uma presença comercial em Hong Kong, disse.

Segundo a funcionária, o 14º Plano Quinquenal e o plano de desenvolvimento da Grande Área da Baía apoiam explicitamente Hong Kong na consolidação e aprimoramento de seu status como um centro de serviços jurídicos e de resolução de disputas internacionais na região da Ásia-Pacífico.

"Com nossa posição única sob essas duas políticas nacionais, a indústria marítima de Hong Kong e os serviços relacionados receberam um novo impulso de crescimento", destacou Cheng.

O primeiro Fórum Mundial de Mercadores Marítimos foi iniciado pelo Grupo de Mercadores da China em associação com o Conselho Marítimo Báltico e Internacional, a Câmara Internacional de Navegação, e a Associação de Proprietários de Navios de Hong Kong.

Convidados de mais de 100 empresas e autoridades competentes em setores, como remessa global, portos, logística, comércio, construção naval, finanças e serviços marítimos foram convocados a participar do fórum presencial ou virtualmente.


Home

|

About us

|

Contact us
WWW.NEWSGD.COM. All rights reserved.|Registered